mês mariano

Mês Mariano: 3 devoções antigas que você precisa conhecer

A Igreja dedica o mês de maio a Nossa Senhora. Esta dedicação é rica de sentido por tal importância que Maria exerce na vida dos cristãos. Quem ama Jesus, não pode viver sem também amar a sua Mãe, àquela que foi concebida sem o pecado original e escolhida para ser “bendita entre todas as nações” (Lc 1, 48).

Neste mês acontecem várias festas em devoção a Virgem Maria como, por exemplo, a coroação de Nossa Senhora, celebrada ao final de maio em diversas paróquias do Brasil e do mundo. Para melhor celebrar a Mãe de Deus, trazemos até você três antigas devoções que perpassaram o tempo e se mantiveram como devoção popular.

Ofício da Imaculada Conceição

Provavelmente você já rezou ou ao menos ouviu falar dele, mas é possível também que você não conheça as origens desta oração. O Ofício da Imaculada Conceição é uma devoção que perdura desde o século XV. Foi escrito pelo monge franciscano Bernardino de Bustis, com o intuito de proteger a Imaculada Conceição, que desde o século XII sofria inúmeros combates.

Em 1678, a oração foi aprovada pelo Papa Inocêncio XI e em março de 1876, o Papa Pio IX concedeu 300 dias de indulgências a todos que recitassem a oração. Com a reforma do Concílio Vaticano II, Paulo VI concedeu indulgência plenária a todos que rezarem o Ofício com fé.

Esta oração é uma das mais belas orações destinadas a Maria. Rezá-la diariamente traz ao fiel a certeza de que, por Maria, muitas graças são derramadas sobre a humanidade. Confira um pouco desta oração:

ORAÇÃO
Santa Maria, rainha dos céus, mãe de nosso Senhor Jesus Cristo, senhora do mundo, que a nenhum pecador desamparais e nem desprezais, ponde, senhora, em mim os olhos de vossa piedade e alcançai de vosso amado filho o perdão de todos os meus pecados, para que eu, que agora venero com devoção vossa Imaculada Conceição, mereça na outra vida alcançar o prêmio da bem-aventurança, pelo merecimento de vosso bendito Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que com o Pai e o Espírito Santo vive e reina para sempre. Amém.

Reze o Ofício completo. CLIQUE AQUI.

Akathistos

O Hino do Akathistos é uma oração oriental muito conhecida no interior da Igreja. Seu significado literal é “estando de pé”, ou seja: recomenda-se rezá-la nesta posição. Seu autor é desconhecido, porém sabe-se que esta oração teve início no século V e foi escrita em grego. Foi a partir do século VI que a Igreja bizantina a introduziu como culto a Maria. É constituída de 24 estrofes dividas em duas partes (A evangélica, que compreende da Anunciação de Maria até o seu encontro com Simeão, e dogmática, que corresponde à virgindade perpetua de Maria, a maternidade divina e a medianeira de todas as graças).

O Akathistos é bastante rezado pelos irmãos ortodoxos e pelos católicos de rito bizantino. Quem o reza sempre testemunha o quão bela é esta oração e o quanto ela desperta a alegria interior. Confira um trechinho desta oração:

ANTÍFONA II:
A virtude do Altíssimo
a cobriu com sua sombra
e tornou Mãe a Virgem sem núpcias:
o seio por Deus fecundado
tornou-se campo abundante
para todos aqueles que buscam a salvação
e assim aclamam:
Aleluia!

Para acessar o Hino completo, CLIQUE AQUI.

Mater Admirabilis

De acordo com a história, o título “Mãe admirável” concedido a Nossa Senhora aconteceu por causa de uma pintura realizada pela jovem francesa Pauline Perdrau na igreja de Trinità dei Monti, em Roma. Após meses de trabalho, pintando o quadro, Pauline verifica que a tonalidade das cores ficou muito forte, desagradando assim a madre. A madre então pede que seja colocado um tecido para cobrir a imagem. Dias depois, ao retirar o tecido, a pintura estava com tonalidades admiráveis. Fato que Perdrau atribuiu a um milagre.

Outro fato marcante foi à visita do Papa Pio IX ao Mosteiro de Trinita dei Monti, local em que está situada a igreja com a pintura. Foi ele quem concedeu o título “Mater Admirabilis”, ao perguntar o que havia atrás da cortina que cobria a pintura e se surpreender com tamanha beleza.

Confira a imagem e uma das orações destinadas a Maria, Mãe Admirável:

Oração a Mater Admirabilis
Sob a pressão da atividade excessiva que às vezes nos consome, nos perturba, ou espalha nossas energias em fazer o que é visível e acidental, vamos à nossa “Mater”. Ela é a Mãe do Invisível e a Mãe do Essencial.

Peçamos que nos separe, nos liberte de tudo o que não é importante, nos conduza e fixe nosso olhar no Invisível que seus próprios olhos olham: a Presença Invisível, a Vida Invisível; a Ação Invisível: o Amor Invisível, todas aquelas coisas que são valores eternos em nós e as grandes realidades da fé.

Que ela nos mantenha ao longo de nossos dias ocupados e superlotados no esplendor de coisas que não são vistas e firmes como se as contemplássemos Invisíveis. No meio de coisas não essenciais que nos convidam e muitas vezes nos distraem, corremos o risco de sobrecarregar nossos seres e confundir nossos valores. Que Ela nos dê o entendimento correto do Essencial e uma fome por isso.

Só uma coisa é necessária – a vontade de Deus e a obra do seu amor. Que Mater nos dê a singeleza da visão para que também possamos ver o Invisível e Essencial em tudo.

Por Marie-Therese de Lescure, RSCJ

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre a devoção mariana, não deixe de aproximar-se daquela que é digna de profunda admiração.